Samba de Caruru
Um tradicional samba de roda do Recôncavo Baiano para Cosme Damião
O samba de roda é manifestação afro-brasileira musical, coreográfica e poética do Recôncavo, uma região marítima na Bahia. Em 2005, a UNESCO reconheceu esta tradição como uma Obra Prima do Patrimônio Imaterial da Humanidade. 
Em muitas casas no Recôncavo Baiano santos católicos são comemorados anualmente através de banquetes e festas. Nos chamados "rezas" ou "Carurus", pessoas convidam parentes, amigos e vizinhos para cantar benditos e ladainhas, sambar e comer iguarias baianas, como o conhecido prato baiano, o caruru de quiabo. 
Daí, o samba feito nestes eventos é conhecido como samba de caruru. A prática do samba de caruru na casa de capoeira angola Nosso Senhor do Bonfim é uma tradição. Entrei em contato com esta tradição através da prática da capoeira angola. No presente ensaio fotográfico apresento um breve recorte desta tradição, retrato a roda de samba para, quem sabe, apreender algo deste signo complexo da religiosidade baiana. 
É o samba de caruru é um contexto específico no qual se ouve, canta, toca e dança o samba de roda.

"O samba de roda é uma manifestação musical, coreográfica, poética e festiva, presente em todo o estado da Bahia, mas muito particularmente na região do Recôncavo. Em sua definição mínima constitui-se da reunião, que pode ser fixada no calendário, ou não, de grupo de pessoas para performance de um repertório musical e coreográfico" ( Sandroni e Sant'Anna in: Samba de Roda do Recôncavo Baiano. Dossiê IPHAN 4. Brasília: IPHAN 2006, p. 23).
Não há ocasiões exclusivas para o samba de roda acontecer, mas há ocasiões indispensáveis. A primeira delas refere-se às festas do catolicismo popular que são associadas, no Recôncavo, a tradições religiosas afro-brasileiras. Em particular, no final de setembro são célebres os sambas nas festas dos santos Cosme e Damião, sincretizados com os orixás iorubanos relacionados aos gêmeos, os Ibeji. Estas fes-tividades são chamadas também de Carurus de Cosme, devi-do à iguaria da culinária afro-brasileira, o caruru, que é servida na ocasião. As crianças comem primeiro em grupos múltiplos de sete - pois esses santos são considerados seus protetores -, depois, os demais presentes. Em seguida às rezas coletivas cantadas, entra o samba de roda como conclusão. 
Aspectos definidores do samba de roda: instrumentos idiofones, membranofones como o pandeiro, e cordofones, mais comumente sendo a viola e o cavaquinho; o canto responsorial e repetitivo (em língua portuguesa); e a coreografia, uma dança sambada conhecida como "miudinho", que acontece dentro de uma roda formada por toda sorte de participantes. Dança esta que consiste num jeito diferente de sapatear arrastado para frente e para trás dos pés quase colados ao chão, com a movimentação correspondente nos quadris.
WIP#CULTURA POPULAR_
Festa de Cosme e Damião do grupo Garôa do Recôncavo
Casa de capoeira angola Nosso Senhor do Bonfim, 2013
 © Carla Bispo \ OFFICE CAMARA CLARA
Please do not reproduce without the expressed written consent of Carla Bispo — Proibida a repordução sem prévia autorização. 

Back to Top